The Dreams Over




O Barcelona doi derrotado pelo Manchester United por 1 a 0, nesta terça-feira, no estádio Old Trafford, e decretou pela primeira vez na história a realização de uma final inglesa na Liga dos Campeões da Europa. Agora, o time do técnico Alex Ferguson aguarda o adversário da decisão, que sairá do confronto de quarta, entre Chelsea e Liverpool.

A classificação dos ingleses aconteceu graças a um gol solitário do meia Paul Scholes, aos 14min do primeiro tempo. Ambos os times dependiam da vitória para ir à final, já que, na partida de ida, no Camp Nou, houve empate por 0 a 0.

Com o duelo equilibrado e de forte marcação no meio-campo, o gol do Manchester só saiu em uma falha do time espanhol. Zambrotta, ao tentar desarmar Cristiano Ronaldo, entregou a bola para Scholes, que, da intermediária, arriscou chute e acertou o ângulo esquerdo de Valdés.

Atrás no placar, o Barcelona não se intimidou e, liderado pela velocidade de Messi, quase empatou. Aos 20min, o argentino avançou pela direita, cortou dois defensores para o meio e chutou no canto direito para boa defesa de Van der Sar.

No minuto seguinte, o Manchester deu o troco, que foi praticamente sua última chance antes do intervalo. Ronaldo avançou pela esquerda e rolou a bola para trás, encontrando Park, que chutou de primeira e viu a bola passar à esquerda do gol de Valdés.

Nos 20 minutos finais do primeiro tempo, o Barcelona dominou o encontro. Dos 34 aos 37min, a equipe espanhola criou três chances, com Deco finalizando duas vezes para fora. Após o Manchester assustar, aos 41min, em um cabeceio de Nani, o Barcelona perdeu sua melhor chance três minutos depois. Em cobrança de falta de Xavi, Milito, livre no meio da área, cabeceou para fora.

Após o intervalo, o Barcelona voltou com dificuldade para superar a defesa inglesa, enquanto o Manchester criou duas boas chances com Tevez. Na melhor delas, aos 11min, ele invadiu a área pela esquerda e chutou no alto, obrigando Valdés a fazer boa defesa.

Precisando do empate, o Barcelona tentou uma alteração aos 16min, com a entrada de Henry em lugar de Iniesta. Mas, diante de um meio-campo congestionado, os espanhóis assustaram pouco Van der Sar.

Faltando 20 minutos para o fim, o técnico Frank Rijkaard tirou Samuel Eto'o para a entrada de Bojan, o que pouco mudou na partida. Em uma das chances mais claras, aos 33min, Henry cabeceou em cima de Van der Sar após cobrança de escanteio de Xavi.

Do outro lado, o Manchester, que havia tirado Scholes e Nani para a entrada de Fletcher e Giggs, recuou e tentou explorar a velocidade de Ronaldo e Tevez.

Os cinco minutos finais foram de grande emoção em Manchester. O Barcelona partiu todo para o ataque e passou a explorar jogadas pelo alto. Mas a forte defesa inglesa evitou que a bola chegasse ao gol de Van der Sar, segurando o placar que colocou o time na decisão.

MANCHESTER UNITED
Van der Sar; Hargreaves, Ferdinand, Wes Brown e Evra (Silvestre); Carrick, Scholes (Fletcher), Nani (Giggs) e Park Ji-sung; Tevez e Cristiano Ronaldo
Técnico: Alex Ferguson

BARCELONA
Valdés; Zambrotta, Puyol, Gabi Milito e Abidal; Touré (Gudjohnsen), Xavi, Deco e Iniesta (Henry); Messi e Eto'o (Bojan)
Técnico: Frank Rijkaard

Local: estádio Old Trafford, em Manchester (Inglaterra)
Público: 75.061 torcedores
Juiz: Herbert Fandel (ALE)
Cartões amarelos: Carrick e Cristiano Ronaldo (MU); Zambrotta, Deco e Touré (B)
Gols: Scholes, aos 14min do primeiro tempo

0 comentários: